[Renascença] Em Nome da Lei: os metadados

Em pleno frenesim dos metadados (finalmente o país acordou para o tema), participei no Em Nome da Lei, da Renascença, dedicado ao assunto. Já tinha participado no programa anteriormente, aqui há uns anos, então sobre o famoso artigo 13/17. Ao contrário do que estava à…

[Observador] Gabinete de Guerra (digital)

Entrevista ao Observador + algumas notas muito rápidas sobre as últimas medidas europeias contra as campanhas de desinformação da Rússia. Um assunto a abordar com mais calma e de forma coordenada noutros fóruns, em breve. A Internet foi criada de uma forma pensada para permitir…

[Esquerda Net] Metadados: recentrar a discussão

Algo que acontece constantemente, sempre que o tema dos metadados volta à ribalta, é a discusão ficar-se pelo regime de acesso das secretas aos metadados. O problema é que os metadados das nossas telecomunicações nem sequer deviam ser conservados em primeiro lugar, pelo menos da…

Antena 1: Sobre a Cibercarta

Participei no programa Ouvido Digital, da Antena 1, a propósito da Carta Portuguesa de Direitos Humanos na Era Digital. O Ouvido Crítico é uma iniciativa da Antena 1 e MIL Obs (Observatório sobre Media, Informação e Literacia) do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da…

Die Anbieter kommen mit teuren Datentarifen durch

Der Anbieter TMN heißt heute MEO – und hat beim Mobilfunk einen Marktanteil von fast 50 Prozent.

Guest post at netzpolitik.org. Translation by netzpolitik.org (CC BY-NC-SA 4.0) Portugiesische Mobilfunkanbieter weigern sich, das Datenvolumen für ihre Kunden zu erhöhen. Stattdessen gibt es weiter Zero-Rating-Angebote, die die Netzneutralität verletzen. Die nationale Regulierungsbehörde ANACOM zeigt weder den Willen noch den Mut, das Problem anzugehen. Eduardo…